Mais de 80 mil alunos fazem a 1ª prova do Sistema Estadual de Avaliação do Maranhão

Muita concentração durante a aplicação das provas do SEAMA (Foto: Carlos Pereira).

Silêncio e muita concentração. Assim ficaram milhares de salas de aulas das turmas de 3º ano do Ensino Médio, nesta terça-feira (11), quando foram aplicadas as primeiras provas do Sistema Estadual de Avaliação do Maranhão (Seama). Iniciativa inédita do Governo do Maranhão, o Sistema visa ser uma política de acompanhamento das escolas, seus indicadores educacionais e melhoria da aprendizagem dos estudantes maranhenses.

As provas que serão aplicadas também nesta quarta-feira (12) – para estudantes do 5º ano e 9º ano do Ensino Fundamental – avaliarão, ao todo, cerca de 280 mil estudantes da rede estadual e redes municipais, de 4.242 escolas em todo o Maranhão.

A avaliação chamou a atenção de estudantes, como a Estela Ramos Moreira, de 17 anos, que estuda no Centro de Ensino Benedito Leite, em São Luís, e afirmou que gostou da prova porque ela tem complexidade similar a outros exames, como o Enem, e auxilia os alunos a se familiarizarem com o formato.

Estela Ramos Moreira, estudante do CE Benedito Leite, em São Luís (Foto: Carlos Pereira).

“Já gostei porque vem com o nome do aluno, igualmente o Enem que irei fazer esse ano também. Eu gostei porque ela é bem trabalhada na área de português, tem bastante textos, igual ao Enem. É bem produzida”, destacou a estudante, que declarou ter o interesse de, futuramente, cursar Pedagogia.

“Achei a prova boa. E é bom fazer a avaliação, porque também já é um preparatório para o ENEM, a gente já ganha uma experiência a mais”, disse o estudante Elson Rêgo Torres Júnior, do C.E. Dorgival Pinheiro de Sousa, em Imperatriz.

Presente aos sábados nos Aulões Mais IDEB, a estudante Maria Eduarda Silva Porto, do Centro de Ensino Graça Aranha, em Imperatriz, afirma que o reforço aos sábados tem contribuído bastante para que seu desempenho no simulado tenha sido satisfatório. “Os Aulões Mais IDEB fizeram a gente ter uma certa base para responder essa prova. Então, essa primeira avaliação serviu bastante para a gente treinar e ter uma base e um conhecimento de como serão as outras provas”, afirmou.

Professor de Geografia, José Eduardo Soares (Foto: Carlos Pereira).

Para o professor de Geografia, José Eduardo Soares, o Sistema de Avaliação é de suma importância para acompanhar o desempenho dos alunos, na tentativa de buscar uma excelência na preparação deles, quer seja para a vida profissional ou para a vida acadêmica. “Esses índices acabam dando para a gente uma ideia, uma medida, uma dimensão de como é que isso deve ser investido ou reinvestido, na tentativa de melhorar cada vez mais. Eles ficam discutindo um pouco sobre as questões da prova, após o término, vendo quem acertou mais ou se a maioria das pessoas marcou a opção correta. Um processo importante de antes, durante e depois. Antes porque eles se preparam, durante quando eles fazem a prova e o depois porque isso acaba de alguma forma fazendo com que eles fiquem ainda voltados, discutindo e conversando”, concluiu.

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, ressalta que o Seama possibilitará ao Estado ter seu próprio índice educacional, permitindo o estabelecimento de metas para a educação de todo Maranhão, seja para a rede estadual ou para as redes municipais. “O sistema possibilitará ao Estado acompanhar de forma mais precisa a aprendizagem dos nossos estudantes da rede e, também, dos estudantes matriculados nas redes municipais. Isso nos fará ter um acompanhamento preciso dos indicadores educacionais em tempo real, facilitando a implementação de políticas públicas educacionais mais assertivas, voltada diretamente para resolver problemas relacionados à aprendizagem, à distorção idade-série, evasão escolar”, realçou.

Comentários

Comentários