Governo entrega biblioteca e laboratórios no CE São José de Ribamar para mais de 700 estudantes

Instalações da escola reformada CE São José de Ribamar (Antonio Martins)

“O sonho de todo gestor é ter um espaço adequado para receber bem um aluno, para que ele possa associar teoria e prática. E isso vai enriquecer o processo de ensino aprendizagem e contribuir de uma forma significativa na aquisição de conhecimento”, declara emocionada a gestora geral do Centro de Ensino São José de Ribamar, Diraselma Costa, que recebeu na última sexta-feira (1º) novos espaços de biblioteca e laboratórios.

A unidade escolar, que fica localizada na cidade balneária de São José de Ribamar, recebeu reforma completa do Governo do Estado em junho de 2017, onde foram entregues novas salas de aula com climatização, banheiros acessíveis e toda revitalização em torno do prédio escolar. Mas a comunidade ainda aguardava ansiosa pelos novos espaços para leitura e ciências.

“Estamos de volta ao CE São José de Ribamar, escola que foi reconstruída pelo Governo do Estado e agora, acompanhado da gestão escolar e dos nossos queridos estudantes, entregamos importantes equipamentos para os processos pedagógicos: a biblioteca totalmente readequada e os quatro laboratórios da base comum curricular: matemática, física, química e biologia”, afirmou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, durante a solenidade de entrega dos novos ambientes escolares.

A reforma e a adequação dos espaços fazem parte do pacote de ações do Programa Escola Digna, que visa, além da melhoria dos espaços físicos, também o foco no ensino e aprendizagem dos estudantes.

“Esses são importantes instrumentos para garantir uma aprendizagem adequada para os nossos estudantes. E esse é o espírito do Programa Escola Digna, nós queremos que a aprendizagem cada vez melhore. Sabemos que a infraestrutura é importante, mas, o pedagógico faz muita diferença, e nós estamos investindo no conjunto de ações para que nossos estudantes aprendam e tenham um grande futuro pela frente”, destacou Felipe Camarão.

A nova biblioteca Maria da Graça Fonseca Paz agora conta com um acervo de cerca de 900 títulos, entre livros didáticos e paradidáticos, e os novos laboratórios que contém ferramentas pedagógicas que possibilitam aos estudantes aprofundar conhecimentos nas áreas de Matemática, Física, Química e Biologia. Recursos que estão beneficiando os mais de 700 estudantes do Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) do CE São José de Ribamar.

Para a presidente do Grêmio Estudantil e estudante da 3ª série do Ensino Médio do Centro de Ensino, Maria Isabel de Oliveira Silva, as entregas são uma vitória de toda a comunidade escolar. Ela relembra ainda as péssimas condições de infraestrutura que encontrou quando do início do Ensino Médio no antigo prédio do Centro de Ensino e se diz feliz e lisonjeada com a nova estrutura que os estudantes possuem agora.

“Foi algo que a gestão buscou, o Grêmio Estudantil participou, investiu e fez com que o Governo do Estado trouxesse isso para nós. É um privilégio ter isso porque quando eu cheguei era um sufoco, ano passado tivemos um rendimento bom, mas, não quanto nós almejávamos. E nesse ano de 2019 nós pretendemos continuar subindo ainda mais e me sinto privilegiada porque hoje encontrei ex-alunos que não tiveram essa oportunidade”, diz a estudante.

Maria Isabel destaca ainda o empenho e atenção do Governo do Maranhão em garantir a melhoria dos espaços escolares e do aprendizado dos estudantes.

“Eu irei aproveitar muito, e nós iremos preservar a escola para que os próximos alunos possam ter isso em mente, porque nós queremos deixar nossa marca. Agradeço muito ao Governo do Estado, pois nós pedimos e se não fosse pelo governador Flávio Dino e o secretário Felipe Camarão nós não conseguiríamos, estou muito feliz e agradecida”, destacou ela.

Já o professor de Educação Física, Jonatas Silva, ressalta que a escola atende a uma comunidade muito carente, não só em termos econômicos, mas também, familiares, e muitas vezes os jovens estudantes procuram o ambiente escolar não só para adquirir conhecimento, mas, também, para fugir de suas realidades buscando uma forma de se tornarem cidadãos.

“Acompanhei um pouco do percurso da escola, do prédio alugado até chegar aqui e chegando nesse momento onde a gente tem biblioteca e os laboratórios acho importante porque esses alunos vão ter acesso a coisas que, normalmente, eles não teriam. E possibilitar conhecerem e disponibilizar o conhecimento por meio dos laboratórios em que eles vão poder manipular esses materiais, potencializa a aprendizagem deles e desperta naqueles que têm maior dificuldade, a vontade de aprender e não ficar só na mesmice de copiar aulas”, concluiu o professor.

Comentários

Comentários