Aberta consulta pública para construção do Documento Curricular do Território Maranhense

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) abriu consulta pública para a construção da versão preliminar do documento curricular do território maranhense.  A consulta, destinada a profissionais da educação e sociedade civil, ficará disponível até o dia 29 deste mês no endereço eletrônico: www.educacao.ma.gov.br/base-nacional-comum

A ideia é garantir um processo democrático e inclusivo na construção documento curricular, como explica o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão. “É um avanço, acima de tudo democrático, dialógico e de atualização, trazendo modernidade para a educação básica. E o Estado, por meio da Seduc, auxilia os municípios nessa construção do documento, com tratamento horizontal com as prefeituras, como tem que ser”, destacou.

Nesta semana aconteceu o Seminário Regional de São Luís para Construção do Documento Curricular do Território Maranhense: Etapas Educação Infantil e Ensino Fundamental. O evento foi promovido pela Seduc e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com a parceria do Conselho Estadual de Educação (CEE) e a União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME).

O seminário desta semana foi o quarto de seis que serão realizados no Maranhão como forma de Consultas Públicas Presenciais tendo. A meta é construir uma referência curricular que servirá às redes municipais, em suas propostas pedagógicas e em seu trabalho educativo, para caminharem em direção a uma sociedade justa, democrática e inclusiva.

O ex-ministro da Educação, Henrique Paim, consultor da Fundação Getúlio Vargas, responsável pela redação do documento e que esteve em São Luís, destacou a preocupação do governo do Maranhão em apoiar e fortalecer a educação nos municípios.

“A gente vê por parte do governo estadual a preocupação em dar apoio aos municípios. E esse documento vai contribuir para aproximar, ainda mais, o estado dos municípios, esse regime de colaboração é fundamental. Outro aspecto que enriquece esse processo é o fortalecimento da relação entre os municípios”, afirmou Henrique Paim.

Comentários

Comentários