Semana Estadual de Direitos Humanos prossegue com a 12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos

Momento do debate durante 12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos. (Foto: Divulgação)

Ocorreu nesta quinta-feira (6) a abertura da 12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos (MCDH) com a realização de sessão especial com os filmes “Nós” de Thiago dos Santos Simas, que trata da questão da imigração e o do curta “Do Outro lado” de Bob Yang e Frederic Evaristo, que traz reflexões sobre os entraves no acesso de direitos da população de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT), após a exibição dos filmes houve debate aberto ao público. A 12ª MCDH faz parte da programação da Semana Estadual dos Direitos Humanos, promovida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (SEDIHPOP). O evento ocorreu no Palacete Gentil Braga, onde será realizada toda a programação da Mostra.

Esta edição da Semana Estadual e MCDH tem como tema os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Historicamente, o objetivo da Mostra é contribuir com a formação de uma nova mentalidade coletiva para o exercício da solidariedade, do respeito às diversidades e da tolerância, por meio do apoio à consolidação da cultura e da educação em Direitos Humanos. A MCDH é produzida pelo Instituto Cultura e Movimento (ICEM). Em âmbito estadual conta com parceria da Sedihpop e apoio da Plan International e Defensoria Pública. Visando a acessibilidade da Mostra, todos os filmes são exibidos em Closed Caption e algumas sessões são exibidas com audiodescrição e tradução em libras.

Durante a cerimônia de abertura, o secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves da Conceição, destacou a importância da promoção e defesa dos Direitos Humanos, observando que  a mesa de debate composta poruma mulher trans negra e um imigrante já representa avanços dos direitos humanos, mas que é imprencindível continuar a luta por novas conquistas.

Após a sessão de cinema, ocorreu debate com a participação da militante e pesquisadora de gênero, Júlia Naomi, que comentou o filme “Do outro lado” e trouxe mais elementos da realidade da população LGBT no Brasil. O filme “Nós” foi comentado pelo imigrante de Serra Leoa que foi resgatado em maio deste ano na costa maranhense, Muctarr Mansaray. O imigrante falou dos seus sonhos e de sua história comparando com símbolos trazidos pelo filme, que lhe fizeram lembrar da luta por liberdade e prosperidade de quem deixa sua terra natal.

A estudante de Direito, Carol Carvalho, afirmou que espaços como o da Mostra são importantíssimos para tratar de Direitos Humanos e devem ser multiplicados para mudar o entendimento social sobre o conceito, sobre o qual ainda se tem a ideia de que “direitos humanos é só para defender bandido”, quando o conceito está mais próximo da defesa da dignidade de todos os seres humanos. Carol destacou também o recurso cinematográfico como uma ótima metodologia para levar à população comum debates tão complexos.

A organizadora do evento em São Luís, Nat Maciel, destacou a felicidade de produzir a Mostra e que é a produção cultural que mais lhe traz alegria e satisfação. Nat afirmou que a expectativa para a Mostra é muito boa, porque a programação está repleta de filmes maravilhosos e a organização está apostando na participação de muitas escolas, que terão a oportunidade de discutir com os alunos temas que são primordiais para a vida humana, além de possibilitar o acesso à cultura.

A programação do Cinema e Direitos Humanos, iniciou na última quarta-feira, 05, com a exibição de longas e curtas nos turnos matutino, vespertino e noturno. A programação dos dois primeiros dias, pautou temas como: fome, pessoa com deficiência, população negra, sistema prisional, proteção aos defensores de direitos humanos, população LGBT, dentre outros. A Mostra segue até o dia 12 de dezembro abordando temas variados.

Se organize para acompanhar o máximo possível a Mostra e a Semana Estadual de Direitos Humanos, pois como finalizou sua fala, o Secretário de Estado, Francisco Gonçalves, “o nome contemporâneo do amor é Direitos Humanos. Viva a Carta de 48!”.

A programação completa da 12ª Mostra do Cinema e Direitos Humanos 2018:

•Sexta-Feira (07/12)
MOSTRINHA (PROGRAMA 18) Príncipe da Encantaria, 11’ + A Natureza Agradece, 14’ + A Câmera do João, 22’  Closed Caption Classificação: Livre. Exibição às 10 horas.  MOSTRA HOMENAGEM (PROGRAMA 21) Lúcio Flávio, O Passageiro da Agonia, 118’ Closed Caption Classificação: 16 anos. Exibição às 14 horas. Café com Canela, 100’ Closed Caption Classificação: 14 anos. Exibição às 16 horas e 15 minutos.

•Segunda-Feira (10/12)
MOSTRINHA (PROGRAMA 19) Louise, 5’ + A Bicicleta do Vovô, 22’ Closed Caption Classificação: Livre. Exibição às 09 horas e 30 minutos.  MOSTRA PANORAMA (PROGRAMA 7) À Espera, 22’ – Direito a criança e adolescente e Questão de Gênero Moçambique + Chega de Fiu Fiu, 73’ – Questão de Gênero Closed Caption Classificação: 14 anos. Exibição às 10 horas e 15 minutos. MOSTRA HOMENAGEM (PROGRAMA 22) O Que é Isso Companheiro, 110’ Closed Caption. Classificação: 14 anos. Exibição às 14 horas.  MOSTRA PANORAMA (PROGRAMA 8) Rua das Casas Surdas, 8’ – Memória e Verdade +  Marcos Medeiros, Codinome Vampiro, 71’ – Memória e Verdade  Closed Caption Classificação: 16 anos. Exibição às 16 horas e 15 minutos.

•Terça-Feira (11/12)
MOSTRA PANORAMA (PROGRAMA 9)  O Começo da Vida, 107’ – Direito da Criança   Closed Caption Classificação: Livre. Exibição às 8 horas e 30 minutos. MOSTRA PANORAMA (PROGRAMA 17) Sociedade Etiquetada, 5’ – Direitos Humanos + Tente Entender o Que Eu Tento Dizer, 85’ – Direito a Saúde  Closed Caption Classificação: 12 anos. Exibição às 10 horas e 30 minutos.  MOSTRA HOMENAGEM (PROGRAMA 23) 14h Rainha Diaba, 110’  Closed Caption Classificação: 18 anos. Exibição às 14 horas.  MOSTRA PANORAMA (PROGRAMA 16) Menina de Barro, 97’ – Bullying  Closed Caption Classificação: 16 anos. Exibição às 16 horas.

•Quarta-Feira (12/12) 
MOSTRA PANORAMA (PROGRAMA 13) Outro Olhar, 34’ – Direitos a pessoa com deficiência + Monocultura da Fé – 23 minutos – População Indígena Brasil + Waapa, 20’ – População Indígena  Closed Caption Classificação: Livre. Exibição às 09 horas e 30 minutos. MOSTRA PANORAMA (PROGRAMA 12) Narrativas de Um Crime, 15’ – Combate à Violência e LGBT + Um Café e Quatro Segundos, 15’ – Memória e Verdade + Lacerda – O Corvo da Guanabara, 19’ – Memória e Verdade  Closed Caption Classificação: 16 anos. Exibição às 11 horas.   MOSTRA HOMENAGEM (PROGRAMA 24) Eles Não Usam Black Tie, 134’. Closed Caption Classificação: 14 anos. Exibição às 14 horas.   MOSTRA PANORAMA (PROGRAMA 15) Batuque Gaúcho, 26’ – Diversidade Religiosa + As Sementes, 32’ – Meio Ambiente DEBATE Closed Caption/Audiodescrição/Libras Classificação: Livre. Exibição às 16 horas e 30 minutos.

Comentários

Comentários