Quilombolas de Icatu recebem obras e serviços do Governo do Estado

Mais de 120 famílias de quilombolas de duas comunidades rurais do município de Icatu recebem, neste sábado (19), obras e serviços do Governo do Estado que vão proporcionar mais qualidade de vida para os moradores e dinamizar a produção agrícola.

Por meio do Programa Maranhão Quilombola, foram construídos, nas comunidades de Boqueirão e Boca da Mata, dois sistemas simplificados de abastecimento de água que serão usados para o abastecimento doméstico. O excedente será usado para irrigação de canteiros produtivos de hortaliças e verduras.

Os sistemas de abastecimento de água são constituídos de poço artesiano, reservatório com estruturas de concreto, caixas d’água e redes de distribuição principal e secundárias que foram interligados à canalização já existente, aumentando o potencial de abastecimento.

O abastecimento de água será usado, também, na irrigação dos sistemas produtivos de 1 hectare para o cultivo de hortaliças. Essas atividades beneficiarão 20 famílias nas duas comunidades e serão gerenciadas pelas mulheres da comunidade. Elas vão abastecer o mercado local com produtos de qualidade a preços acessíveis e livres de agrotóxicos.

Técnicos da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Agrícola (Agerp) vão garantir a assistência técnica continuada na manutenção das hortas e na colheita da produção. A meta é garantir a produção de qualidade de hortaliças como cheiro verde, alface, rúcula, cebolinha, couve, vinagreira, joão-gomes, manjericão, espinafre, hortelã, alface roxo, dentre outros.

Os serviços que serão entregues neste sábado são resultado de articulação das Secretarias de Estado de Igualdade Racial (SEIR), Agricultura Familiar (SAF), Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp) e a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) no âmbito do Programa Maranhão Quilombola. As obras garantirão saneamento básico nas comunidades, estimular a produção de alimentos, elevar a segurança alimentar e nutricional e garantir a geração de renda.

Para o assessor de quilombos da SEIR, Eduardo Filho, essa ação produzirá um grande impacto na qualidade de vida dos quilombolas de Icatu. “Estas obras irão oportunizar para esses quilombolas uma melhoria no saneamento básico com água potável para beber e o uso de novas tecnologias na produção de alimentos, como a utilização de irrigação, terra arada e assistência técnica, deixando ultrapassada a técnica da roça no toco”, explicou.

Comentários

Comentários