População destaca importância das cisternas entregues em Cachoeira Grande e Santa Rita

Cem cisternas foram entregues para que as comunidades desses municípios tenham acesso a água
Cisternas escolares entregues na segunda (8). (Foto:Claudilene Maia e Tiago Peixoto)

Cisternas escolares entregues na segunda (8). (Foto:Claudilene Maia e Tiago Peixoto)

Os moradores de Cachoeira Grande e Santa Rita agora têm mais acesso a água. Eles receberam, na segunda-feira (8), 100 equipamentos de tecnologias sociais de acesso a água. Foram 90 cisternas de 25 mil litros (destinada à produção) entregues em Cachoeira Grande e 10 cisternas escolares destinadas para alunos do município de Santa Rita.

Moradora do povoado Casca Grossa, onde ocorreu a solenidade de entrega na segunda-feira, dona Margarete Marques, de 44 anos, tem 10 filhos e conta que no verão as dificuldades de água na comunidade são grandes. A água que abastece as famílias vem do poço e quando ocorria problemas na bomba as famílias pegavam água em outro povoado.

Família de dona Margarete feliz com a cisterna. (Foto: Claudilene Maia e Tiago Peixoto)

Família de dona Margarete feliz com a cisterna. (Foto: Claudilene Maia e Tiago Peixoto)

Com a chegada da cisterna muita coisa já melhorou. “Outro dia faltou energia e passamos dois dias sem água. Então, eu tomei água da minha cisterna, porque é água da chuva e é água limpa. Usei a água para lavar louça, banhar as crianças e colocar para minhas galinhas. Esse programa é muito bom e a forma que a gente tem de agradecer é trabalhando para não deixar acabar”, pontuou dona Margarete.

“É muito gratificante ver esses resultados e a consciência dos beneficiários que devem dar continuidade às ações. O governo dá as condições: fomento, assistência técnica, apoio para comercialização e o beneficiário faz a sua parte, que é trabalhar para continuar crescendo e ter condições de uma vida melhor”, enfatizou o secretário de Estado da Agricultura Familiar, Adelmo Soares.

Acesso a Água

Com investimentos de R$ 40 milhões, o Programa Cisternas – Segunda Água, que possibilita às famílias cisternas com capacidade de 25 mil litros, vai beneficiar um total de 4.067 famílias maranhenses com essa tecnologia social de acesso à água para produção de alimentos em 16 municípios. Além da construção das cisternas, os beneficiários recebem fomento para implantação dos arranjos produtivos com o objetivo de alcançar a plena eficácia do programa.

Santa Rita

A comitiva seguiu para o município de Santa Rita onde entregou 10 cisternas de 52 mil litros do Programa Primeira Água, voltado para abastecer as escolas da área rural do Maranhão. A entrega ocorreu no povoado Centrinho onde beneficiou cerca de 100 alunos da Escola José Faustino da Costa. Ao todo cerca de mil alunos serão beneficiados com a tecnologia em todo o município.

A mãe da pequena Ingrid Wauanny, de 3 anos, dona Maria da Paz demonstrou a alegria com a chegada da tecnologia ao município. “A questão da água é muito importante, para consumo, para a higienização das crianças pequenas. Muitas vezes não tinha aula por falta d’água. A população de Santa Rita agradece muito essa cisterna. Vai ajudar muito as nossas crianças”, afirmou animada.

“Dessa forma, o Governo do Estado leva às comunidades e às cidades o desenvolvimento e o progresso, através de ações concretas na agricultura familiar e na educação, porque existem dois caminhos para o desenvolvimento do Estado: Conhecimento e Produção “, afirmou o governador em exercício Carlos Brandão.

Como Funciona?

As águas pluviais são coletadas do telhadão por meio de calhas e armazenadas em cisternas de placas pré-moldadas de concreto, com capacidade de 25 e 52 mil litros, que constitui um reservatório cilindro e coberto. O reservatório, fechado, é protegido da evaporação, das contaminações causadas por animais e dejetos trazidos pelas enxurradas.

No caráter produtivo, as famílias podem investir no cultivo de hortaliças e na criação de suínos e aves. O caráter produtivo proporciona autonomia no consumo e geração de renda com a comercialização do excedente em feiras locais ou nos programas de compras institucionais, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Nas cisternas escolares a água é destinada para o consumo dos alunos e limpeza das escolas.

Comentários

Comentários