Maranhão e Tocantins debatem ações conjuntas para atrair investimentos

Maranhão e Tocantins traçaram ações para atrair investimentos. (Foto: Divulgação)

Visando incrementar ações de cunho logístico e atrair investimentos para o Maranhão, o Governo do Estado, por meio da Secretária de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), reuniu, nesta segunda-feira (3), com o governador do Tocantins, Mauro Carlesse e com o presidente da Federação das Indústrias do Tocantins (FIETO), Roberto Pires, em Palmas.

O encontro foi promovido em parceria com a VLI, e contou com a participação da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), representada, na ocasião, pelo então presidente Ted Lago.

A reunião conjunta abrangeu o potencial logístico das ferrovias Norte-Sul, e do Porto do Itaqui como Porto Regional, além do acompanhamento pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) da licitação sobre o trecho entre o Porto Nacional (TO) e Estrela D’Oeste (SP), que encabeçam grandes expectativas de investimentos no corredor Centro-Norte.

Além disso, também foi discutida a licitação do segundo trecho da Ferrovia Norte-Sul; o Porto do Itaqui como representante da região MATOPIBA – área que compreende o Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia – de grande potencial logístico; e a integração das ferrovias ao Porto.

“As pautas da reunião foram produtivas, no sentido de despertar o alinhamento de estratégias capazes de atrair o desenvolvimento a todos os envolvidos. O mais importante é não se tratar de um ganho particular, mas muito abrangente, pois envolve crescimento dos segmentos econômicos estaduais, valorização desses instrumentos, atração de investimentos e, claro, emprego e renda aos maranhenses e tocantinenses”, frisou o subsecretário da Seinc, Expedito Rodrigues.

Os alinhamentos definiram uma próxima reunião em São Luís, com a participação do governador do Tocantins e sua equipe de secretários para a continuidade das ações. “O fomento ao corredor Centro-Norte e aos nossos potenciais logísticos atraem novos empreendimentos. A ação conjunta desencadeia um desenvolvimento estadual mais amplo e efetivo”, finalizou Rodrigues.

Comentários

Comentários