“Foi com o Travessia que passei a sair de casa”, diz cadeirante no aniversário de 3 anos do programa

Travessia já fez quase 70 mil viagens (Foto: Nael Reis)

Moradora de Paço do Lumiar, a técnica em enfermagem Diana Rachel Costa da Silva usa as vans adaptadas do serviço Travessia sempre que precisa ir às sessões de fisioterapia e, também, para o lazer aos finais de semana.

“Às vezes vou aos eventos feitos pelo pessoal do Travessia, vou à praia e ao cinema com a minha filha”, disse.

Usando a cadeira de rodas desde que sofreu um acidente de moto, Diana participou nesta semana da festa de três anos do serviço, na capital maranhense. Ela conta que o transporte feito por vans adaptadas oferecido pelo Governo do Maranhão mudou a vida dela depois do acidente.

“Foi a partir do serviço Travessia que passei a sair de casa. Até então eu não saía, tinha receio. E esse transporte veio me ajudar com isso, sou mais independente”, diz.

Resultado positivo

Com três anos de existência e oferecido em 25 municípios, o Travessia já fez quase 70 mil viagens. Cadeirantes, pessoas com mobilidade reduzida, deficientes visuais, idosos e crianças com hidro e microcefalia são atendidos pelo serviço. Os veículos, também, transportam quem tem hora marcada e pegam o usuário e um acompanhante em casa.

“É bom porque você vai com conforto, principalmente para eles que são irritados”, diz Silvana Souza da Costa, mãe da pequena Ster Costa da Silva, de três anos e diagnosticada com microcefalia.

A mãe, que precisa acompanhar a menina em consultas, sessões de fisioterapia e fonoaudiologia de duas a quatro vezes por semana, destaca a economia que consegue fazer com o serviço, que é gratuito.

Silvana Souza da Costa com sua filha Ster Costa da Silva (Foto: Nael Reis)

“O Travessia nos proporcionou mais comodidade, além de ser de graça para a gente que precisa ir a tantos lugares, fazer tantos tratamentos com eles”, disse Silvana.

Oferecido por meio da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), os municípios contemplados com o projeto são a capital São Luís, Caxias, Timon, Açailândia, Bacabal, Raposa, São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Pinheiro, Imperatriz, Santa Luzia do Paruá, Presidente Dutra, Aldeias Altas, São João do Soter, Coelho Neto, Tuntum, Graça Aranha, Governador Eugênio Barros, Gonçalves Dias, Governador Archer, Capinzal do Norte, Santo Antônio dos Lopes, Dom Pedro, Santa Filomena e Santa Luzia do Paruá.

Como usar

As viagens do Travessia são realizadas das 8h às 20h mediante agendamento prévio, com no mínimo 48 horas de antecedência, por meio da Central Disque-Travessia (0800 606 4655).

O usuário tem o destino à sua escolha – saúde, lazer, trabalho ou o que precisar – ficando submetido apenas à roteirização da frota, trabalho que é feito por meio de programas especializados para melhor aproveitamento do serviço.

Comentários

Comentários