Dia de Campo destaca modelo integrado de produção com o sistema mandala

A ação aconteceu no povoado Vila Nonato com beneficiados do Mais IDH. (Foto: Divulgação)

Nesta quarta-feira (5), o Governo do Estado, por meio da secretaria de Estado da Agricultura Familiar-SAF, em parceria com a prefeitura e o Sindicato dos Trabalhadores (as) Rurais- STTR do município de Arame, realizaram o Primeiro Dia de Campo do Mais IDH do município. A ação aconteceu no povoado Vila Nonato onde os agricultores familiares, beneficiados pelo Plano Mais IDH, no eixo produção e renda, conheceram o sistema agrícola de produção, o Sistema Mandala.

O Sistema funciona da seguinte forma: No centro é construído um reservatório de água com formato circular, com capacidade média de 30 mil litros. Ele serve para irrigar a plantação e também é destinado para a criação de peixes ou aves.  Em seguida vêm os canteiros circulares, os mais próximos do reservatório de água são cultivadas as hortaliças e plantas medicinais. Nos canteiros intermediários são cultivadas culturas anuais e nos últimos canteiros são cultivadas culturas perenes, como frutíferas.

“Entendemos que os Dias de Campo é importante para levar conhecimentos e trocar experiencias com os agricultores e agricultoras familiares do município onde o evento é realizado. Nos municípios atendidos pelo Plano Mais IDH, este já é o décimo Dia de Campo, e nosso objetivo é realizarmos nos 30 municípios atendidos pelo Programa”, explicou Ladyanne Pinheiro, superintendente de Organização Produtiva da SAF.

A superintendente informou ainda que, nas ações do Dia de Campo, são destacados o caráter produtivo mais forte de cada região. Realizado em Arame, o Sistema Mandala foi selecionado por ser uma alternativa produtiva, ecologicamente inteligente, necessita de pouca mão de obra, a área é aproveitada ao máximo e a qualidade dos produtos é maior em comparação ao sistema tradicional.

Durante a ação, dona Maria Tereza e Antônia Azevedo mostraram com orgulho a produção de encher os olhos. São mais de 80 canteiros de hortaliças, frutas como bananas, mamões e produção de peixe. Elas são produtoras rurais bem conscientes da importância de produzir alimentos saudáveis. “Nós temos nossos clientes certos, eles vêm comprar aqui na nossa horta. Eles sabem que são de qualidade porque nós não usamos defensivos químicos, nós usamos defensivos naturais feitos de fumo e sabão”, declarou dona Antônia Azevedo.

Além do Sistema Mandala, durante a programação, os técnicos do Mais IDH, que acompanham mais de 270 famílias no município de Arame, destacaram as técnicas utilizadas para produção de hortaliças, sistema de irrigação, técnicas de comercialização e produção de defensivos naturais.

O secretário de agricultura de Arame, Vicente de Paula, agradeceu o apoio do Governo no fortalecimento da agricultura familiar do município. “Depois que esses técnicos chegaram aqui no nosso município, a produção dos agricultores aumentou e a comercialização por meio do Programa de Aquisição de Alimento – PAA melhorou bastante, tanto em quantidade quanto em qualidade”, enfatizou o secretário.

Comentários

Comentários