Instalação da nova adutora do Italuís entra na reta final para levar mais água a São Luís

 Obras para instalar a nova adutora do Italuís. (Foto: Divulgação)

Obras para instalar a nova adutora do Italuís. (Foto: Divulgação)

O segundo dia de trabalho para interligar a nova adutora do Sistema Italuís, nesta quinta-feira (7), manteve os resultados positivos verificados desde o início das atividades. “A obra está avançando, nós vamos concluir o cronograma que foi estabelecido, de 72 horas”, diz o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), Carlos Rogério.

A nova adutora tem 19 quilômetros de extensão e vai colocar a capital numa nova era em termos de abastecimento de água. A estrutura antiga se tornou precária por causa da falta de investimentos nas últimas décadas. Isso vinha causando vazamentos e cortes frequentes de água em São Luís.

Como a nova adutora é muito mais segura e robusta – feita em aço –, não vai mais haver essas interrupções rotineiras. “O sistema antigo tem 35 anos e agora nós estamos fazendo a nova estrutura com material mais nobre, com uma resistência muito maior”, acrescenta Carlos Rogério.

Depois de instalado, o novo sistema vai captar 500 litros a mais por segundo. Isso significa 30% a mais de água para 600 mil moradores em 159 bairros.

Para fazer a interligação da nova adutora, foi necessário paralisar o abastecimento nesses bairros desde as 6h de quarta-feira (6) até as 6h deste sábado (9).

Reta final

 Obras para instalar a nova adutora do Italuís. (Foto: Divulgação)

Obras para instalar a nova adutora do Italuís. (Foto: Divulgação)

Nesta quinta-feira, as equipes que se revezam de modo a manter os trabalhos 24 horas por dia fizeram a chamada montagem mecânica, que é a concretagem para dar estabilidade ao novo sistema.

Nesta sexta-feira, após as 12h, deve ter início a fase conhecida como manobra, para começar o retorno do abastecimento.

A partir da conclusão dos trabalhos, no sábado, será retomado o abastecimento. Como sempre ocorre nessas ocasiões, a água chegará às residências de forma gradativa. “Á água tem toda uma trajetória. É preciso pressurizar as redes para a água chegar aos reservatórios”, explica o presidente da Caema, acrescentando que o abastecimento deve estar regularizado em toda a região atendida entre domingo e segunda-feira.

Comentários

Comentários