“Estamos plantando justiça social”, diz Flávio Dino ao abrir Agritec e ajudar produtores em Cururupu

Em Cururupu, governador Flávio Dino participa da 14ª Agritec, entrega equipamento social, obra do Mais Asfalto e títulos de terra. (Foto: Handson Chagas)

Em Cururupu, governador Flávio Dino participa da 14ª Agritec, entrega equipamento social, obra do Mais Asfalto e títulos de terra. (Foto: Handson Chagas)

O governador Flávio Dino abriu nesta quinta-feira (7) a 14ª edição da Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec), no município de Cururupu. Ele fez uma série de entregas e investimentos para ajudar os produtores da região.

Os agricultores receberam 14 toneladas de sementes de arroz e 50 toneladas de sementes de milho. Também foi feita a doação de 15 Kits Feiras, que são compostos por barracas, balança, jalecos, caixa de isopor e caixas plásticas.

Flávio Dino entregou, ainda, sete títulos de terra (totalizando mais de 200 hectares) a agricultores de Cururupu e região, além de liberar centenas de milhares de reais em recursos para os produtores. Foram R$ 170 mil para a cadeia produtiva da mandioca; e foi assinado custeio de R$ 709 mil com o Banco do Brasil dentro do programa Pronaf Mais Alimento.

Além disso, foi firmado convênio com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) para a implantação de beneficiamento de sementes. “Estamos plantando uma planta muito especial chamada justiça social. Quando a gente é eleito para uma missão, tem que lembrar a serviço de quem está. Se quer ser governador para poderosos, que sempre tiveram tudo, ou governador para quem sempre foi esquecido e condenado à negação de direitos e invisibilidade”, afirmou Flávio Dino ao abrir a Agritec.

“Quando se está num barco, tem que saber aonde quer chegar. E nós sabemos aonde queremos chegar. Queremos um Maranhão de justiça social. E para isso tem que ser um Maranhão com direito para todos, e é o que estamos construindo nesta Agritec”, acrescentou.

A Agritec leva conhecimentos por meio de oficinas, minicursos, palestras e seminários, com apresentação de diversas tecnologias para incrementar a produção da agricultura familiar. E também ajuda nas vendas.

A agricultora Creusa Fonseca Prado compareceu para mostrar o que produz: “A gente vende, tira o resultado e é muito importante para a nossa comunidade”. Ana Lucia Oliveira, também presente na feira, diz que a Agritec “valoriza o nosso trabalho como agricultor familiar e mostra que o nosso produto pode agregar valor”.

Futuro

Em Cururupu, governador Flávio Dino participa da 14ª Agritec, entrega equipamento social, obra do Mais Asfalto e títulos de terra. (Foto: Handson Chagas)

Em Cururupu, governador Flávio Dino participa da 14ª Agritec, entrega equipamento social, obra do Mais Asfalto e títulos de terra. (Foto: Handson Chagas)

“Uma ação como essa simboliza um compromisso não só com os agricultores familiares, mas com o futuro deste país. A reforma agrária não é atribuição do Governo do Estado, mas o governador Flávio Dino assumiu para si a responsabilidade de ajudar a resolver um monte de problemas que existem há décadas neste Estado”, disse João Paulo, representante do MST nacional, sobre o apoio dado aos agricultores.

Ele anunciou, também, que o MST celebrou parcerias para implementar no Maranhão um espaço para produção de sementes e para criar uma agroindústria de arroz.

Legado

O secretário da Agricultura Familiar, Adelmo Soares, afirmou que as 14 edições já realizadas da Agritec “deixam um legado de muita esperança por meio de conhecimento, tecnologia, experiência, comercialização, acesso a crédito e terra. Esse é o governo que cuida das pessoas, de quem mais precisa”.

A prefeita de Cururupu, Professora Rosinha, disse que os investimentos e entregas feitos na produção levarão “uma nova forma de trabalhar” para os agricultores e pescadores. Ela lembrou que “nosso município não é dos maiores portes, mas tem muita riqueza natural e potencial muito grande”.

Terra garantida

O presidente do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma), Raimundo de Oliveira Filho, disse que o papel do órgão vai além da entrega dos títulos. “Trouxemos nossos técnicos para a população da região saber como conseguir a regularização de terra. E os técnicos mostram os caminhos a serem seguidos para as comunidades adquirirem os créditos da reforma agrária”, afirmou.

Nova lei

Na Agritec, Flávio Dino também assinou proposta de criação de lei de incentivo à agricultura familiar no Estado. O projeto vai para a Assembleia Legislativa.

CRAS

Em Cururupu, governador Flávio Dino participa da 14ª Agritec, entrega equipamento social, obra do Mais Asfalto e títulos de terra. (Foto: Handson Chagas)

Em Cururupu, governador Flávio Dino participa da 14ª Agritec, entrega equipamento social, obra do Mais Asfalto e títulos de terra. (Foto: Handson Chagas)

Em Cururupu, Flávio Dino ainda entregou o novo prédio do Centro de Referência de Assistência Social. O local vai atender mais de 1,5 mil famílias anualmente.

Joanete da Silva Pinto faz parte do grupo de idosos atendidos pelo CRAS, que até agora não tinha um local fixo. “É um sentimento de alegria e alívio porque é uma coisa nossa. Antes era um dia aqui, uma semana ali, um mês acolá. Tinha hora que a gente nem sabia onde estava localizado o CRAS”.

Comentários

Comentários