Artigo: 2018 de lutas e vitórias

  • Artigo escrito pelo governador do Maranhão, Flávio Dino.

 

Uma das premissas para que tenhamos novas conquistas é jamais perder a esperança. Quem perde, fica imobilizado e até desesperado. Outra premissa é que devemos olhar para trás, para aprender com os naturais erros, mas sobretudo devemos valorizar as coisas boas, os pontos positivos, os acertos.

Damos início à caminhada desse novo ano com a convicção de estar colocando o Maranhão na posição que sempre mereceu estar. Apesar do combate desleal que o coronelismo insiste em fazer, fechamos o 3º ano de mandato com aprovação popular bem alta, o que nos enche de alegria, pois mostra que nossos sacrifícios e a dedicação séria têm sido reconhecidos.

Estamos avançando para um estado de oportunidades para uma gente trabalhadora, que constrói seu caminho com os próprios pés, sem coronéis, princesas e sanguessugas. Nunca merecemos ser o estado do fim da tabela dos índices nacionais, como estamos há décadas. Essa realidade construída ao longo de quase toda a metade do século 20 ao início do 21 começa agora a mudar. É uma estrada longa, que exige o empenho de todos. Mas cujas sementes plantadas à beira do caminho começam a brotar – como as da parábola cristã (Lucas 8:11-15).

Temos cada vez mais escolas dignas para nossa gente. Em meu governo, já fizemos mais de 700 obras em escolas, abrangendo prédios novos, reconstruções, reformas. E muitas vezes são reformas do teto ao piso, entregando escolas climatizadas. É a educação sendo tratada com a dignidade que merece, para dar as condições a nosso estado finalmente se desenvolver. O próximo IDEB que será divulgado em 2018 já mostrará o resultado do trabalho, pois vamos deixar para trás os vergonhosos 2,8 que recebi em 2015.

Na saúde, aumentamos em 42% o número de leitos disponíveis no estado, com a criação de uma verdadeira rede de atendimento, com oito hospitais de grande porte, em todas as regiões do estado. Em 2018, iremos entregar o novo Hospital do Servidor e dar início às obras do Hospital da Ilha, que vai substituir o Socorrão no atendimento de urgência e emergência.

Na segurança, todos são testemunhas do empenho que temos tido em combater a criminalidade. Nosso governo agora é vigilante e tem pulso firme em favor da lei, com uma tropa que passa dos 12 mil homens pela primeira vez em nossa história. E chegaremos a mais, com o novo concurso que realizamos para a Polícia Militar e que estamos realizando para a Polícia Civil.

Fizemos asfalto de ponta a ponta de nosso estado, levando dignidade onde antes havia barro. São 2.500 quilômetros de asfalto novo, em mais de 170 cidades. E até o final do ano de 2018, iremos chegar aos 217 municípios maranhenses.

Para cuidar de quem mais precisa, também criamos o Mais IDH, um programa focado nos 30 munícipios de menor Índice de Desenvolvimento Humano. São ações como a Força Estadual de Saúde, o Água para Todos e o apoio à produção agrícola que estão fazendo o Governo chegar onde nunca havia ido.

Muito mais há que se fazer em nosso estado. E seguiremos trabalhando sem descanso para transformar nossa realidade. Anteontem, para exemplificar essa dedicação integral, entregamos varias obras, aproveitando o último dia útil do ano. E ainda vamos entregar outras 200 obras nos próximos meses. São estradas recuperadas, hospitais, escolas, centros de assistência social.

É o Maranhão construindo seu próprio futuro, sem amarras. Com o envolvimento de todos, estamos conseguindo deixar para trás o atraso, o desleixo e descaso que marcaram o passado. Foram 50 anos de domínio oligárquico que roubaram do Maranhão seu destino. Não roubarão mais. Um 2018 de lutas históricas e grandes vitórias para todos nós.

Comentários

Comentários