Governo mantém diálogo com empreendimentos de Economia Solidária

O secretário de Estado de Trabalho e da Economia Solidária, Jowberth Alves, se reuniu, na quinta-feira (4), com representantes de vários empreendimentos de Economia Solidária atendidos pelo Centro de Referência Estadual em Economia Solidária (Cresol). Na pauta, as políticas desenvolvidas pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho e da Economia Solidária (Setres), para o desenvolvimento do setor.

O secretário apresentou, aos representantes, ações como os projetos TrabPesca, Pró Catado e do próprio Cresol que, esta semana, comemora seu primeiro ano de atuação junto aos pequenos produtores e empreendedores solidários do Maranhão.

Jowberth Alves destacou que a Economia Solidária tem o papel fundamental no sentido de agrupar as pessoas em empreendimentos com autogestão, que são alternativas de geração de renda para famílias, grupos e cooperativas. Nesta linha de atuação, a Setres vai auxiliar os empreendimentos a ampliar as possibilidades de produtos comercializados, que atualmente são artesanatos, bebidas e produtos alimentícios.

“Nossa meta é ampliar esse leque de atuação, organizando e capacitando as pessoas que têm uma determinada expertise na prestação de serviços, dentro dos princípios da Economia Solidária, como a autogestão, empreendedorismo e o cooperativismo, aumentando ainda mais as possibilidades de geração de renda no nosso estado”, explicou.

O secretário Jowberth Alves ressaltou que o Governo do Estado tem como meta manter o diálogo com os empreendimentos atendidos pelo Cresol, no sentido de ampliar a atuação de fortalecimento dos processos de identificação, capacitação e comercialização dos produtos de empreendimentos econômicos solidários do estado.

“O Cresol é um importante espaço de articulação para as ações estruturantes da Economia Solidária, no Maranhão. Hoje, nós temos mais de 70 cooperativas e associações que fazem esse trabalho e que passam mensalmente pelo centro”, explica Jowberth Alves. Ele informa que a meta é instalar mais centros de referência em Economia Solidária, em outras regiões do Maranhão, a começar pela cidade de Imperatriz.

Um ano de Cresol

O primeiro Cresol do Maranhão comemora, nesta semana, um ano de existência e atuação junto a pequenos produtores do estado.

Os empreendimentos de Economia Solidária atendidos pelo Cresol são organizações associativas de cunho autogestionário, sem relação de “patrão e empregado”. O foco é centrado na relação de trabalho e renda. Além disso, os empreendimentos visam o desenvolvimento local, com uso sustentável, que vai desde a matéria-prima, à gestão de resíduos.

Comentários

Comentários